SIMPLES ASSIM...

26 de março de 2019

Leitura - Marcos 6:1-13

 

Jesus começa seu ministério na cidade de Nazaré onde viveu a maior parte de sua vida junto a seus familiares. Mas ali, estranhamente as pessoas mesmo maravilhadas com o que viam, passaram a ter “desconfiança” dele, afinal de contas ele era “de casa”. E escandalizavam-se dele... o texto ainda diz que Jesus teve dificuldades de operar milagres naquela cidade.

A atitude preconceituosa daquelas pessoas impediu a ação de Deus. Mas percebo que isso não foi algo exclusivo dos Nazarenos, ainda hoje muito do que se perde no mover de Deus se dá por conta dos obstáculos que são colocados a uma manifestação simples, de alguém simples, em um lugar simples. Mas para mim a pergunta é sempre vinculada ao fato de ser o evangelho algo simples ou não. As Boas Novas apresentadas por Jesus são de uma simplicidade incomum. Diferente dos sistemas religiosos criados, até mesmo dentro do próprio cristianismo a mensagem de Jesus foi muito simples sim. Senão vejamos.

Quando Jesus passou e viu Levi naquela coletoria apenas disse siga-me! E ele deixando tudo o seguiu. Jesus não apresentou um sistema de crenças, não fez exigências e nada solicitou senão, venha comigo. Muitos cristãos têm medo de falar sobre isso porque tem a prática de “plantar dificuldades para colher facilidades” , mas o fato é que na maioria de seus chamados Jesus nada exigiu senão um simples venha comigo.

A simplicidade de Jesus se revelou na simplicidade das pessoas que ele chamou, 12 pessoas simples e até pecadores desqualificados como esse publicano Levi, também chamado Mateus. Foram esses homens simples acompanhados de algumas mulheres simples que levaram essa simples mensagem adiante. Foram eles que foram de dois em dois e orientados a bater o pó quando fossem rejeitados, talvez porque Jesus sabia que se com Ele foram preconceituosos, talvez o fossem com seus discípulos e por isso provavelmente os preparou.

Talvez seu berço não inclua uma ascendência considerada nobre. Mas sei que para seguir a Jesus nada mais precisamos do que o desejo de estar com Ele. De uma forma ou de outra você tem o privilégio de poder seguir aquele que, de maneira simples, descomplicou todos os sistemas religiosos dizendo apenas siga-me.