PEÇO, MAS DEUS REALIZA

2 de abril de 2019

Leitura - Marcos 7:24-37

 

Hoje voltamos ao evangelho de Marcos e na sequência do ministério de Jesus vamos encontrá-lo diante da gente que o procurava. Diz o texto que ele tentou se esconder, mas não conseguiu. Não devia ser fácil para Jesus circular livremente pois realizando as obras que vinha realizando inevitavelmente atraia para si as multidões em busca de uma esperança para seus males. Aqui o evangelista narra mais uma ocasião onde a graça de Deus é manifesta e milagres acontecem. Uma mulher grega, não era uma das filhas de Israel, a essa altura Jesus ministrava ainda para os Judeus quase que exclusivamente, mas a resposta daquela mulher chamou a atenção de Jesus, ela insistiu em ser “atendida” e por isso mesmo foi. O resultado foi a libertação de sua filha que sofria com uma opressão maligna.

Nosso relacionamento com Deus, fica mais uma vez claro, deve ir além de normas e regras, além de formalidades litúrgicas e deve sim, se transformar em um constante diálogo, conversas, partilha de sentimentos como também de nossas ansiedades. Nada podia incomodar mais aquela mulher do que sua filha sendo possuída por um demônio. Quem já presenciou cenas como essas pode ter a certeza do quão deprimente isso é, ver alguém que você ama, tomado por um espírito maligno.

Mas a palavra de fé, e a insistência daquela mulher que por ser grega, não judia, inicialmente não estava na lista das “prioridades” de Jesus, trouxe para si a atenção do mestre. O mundo em que vivemos jaz no maligno, isso significa que as estruturas deste tempo são dominadas em todas as suas instancias pelas hostes do mal, pelo demônio em si. Não precisamos fazer muito esforço para perceber isso, mas precisamos sim, manter nossos olhos espirituais atentos porque as situações que nos cercam, as pessoas que as vezes estão bem próximas de nós podem estar sim envolvidas por esse “cosmos” e servindo a estas hostes malignas.

Nunca esqueça que aquele que lhe chamou para junto de si, cuida e cuidará de você da melhor maneira possível, seu plano é perfeito e sua vontade, insondável aos nossos limitados olhos.