FAÍSCAS E LABAREDAS

19 de março de 2019

Leitura - Marcos 3:20-35

 

O orgulho é um dos males que destrói a harmonia do ser humano com tudo que está em volta dele. Destrói sua harmonia com Deus, pois a natureza de Deus em Cristo foi de humildade e simplicidade, destrói a harmonia com o próximo, pois se coloca sempre em condição superior e Jesus afirma que aquele que serve é quem de fato entende o propósito de Deus, e destrói a harmonia consigo, pois o entendimento de que nada somos nos leva a dependência de Deus e esse de fato é o nosso estado de consciência.

O evangelho de hoje nos mostra uma situação que se tornou corriqueira ao longo do ministério de Jesus, a perseguição, as acusações e as calúnias contra a si. Ele é acusado de ser movido pelo espírito de “Belzebú” que traduzido traz o sentido de “Senhor da imundície”. O Filho de Deus, o Santo dos santos, o Rei dos reis é desta forma desqualificado por esses líderes religiosos, mestres da lei. O que levaria esses homens a dizer isso? Que mal havia Jesus feito a eles? Nenhum, na realidade, Jesus estava colocando em xeque a postura hipócrita daqueles líderes e destronando a sua religiosidade formal e distante de uma verdadeira ligação com deus. Seguidores de regras, liturgias e normas, se sentiram ultrajados e ameaçados pela sinceridade espiritual de Jesus e a simplicidade de sua mensagem.

O orgulho tomou conta deles, se consideravam especiais, escolhidos, exclusivos e esse foi talvez o principal de seus males que bloqueou toda possibilidade de compreenderem o momento de Deus para eles através do evangelho de Jesus Cristo. Alguém já disse que “o orgulho é uma flor que cresce no jardim de satanás” e assim o é. Essa atitude desloca Deus do centro e equivocadamente nos coloca nele, nos desnuda em nossa necessidade de sobrepor e de sermos superiores. Talvez não haja mal maior que esse, pois ele dá o empurrão inicial em praticamente todos os males que saem da alma humana.

Decida hoje que em sua vida será assim, tenha discernimento para perceber as faíscas do orgulho e delas se desvencilhar para que as labaredas do mal se mantenham longe de você sempre.